O mensageiro


Há prendas fantásticas ;)

Um destes dias ofereceram-me um búzio. Mas não, não é um búzio qualquer! Este tem mais anos que a minha família toda junta. Traz no seu interior vestígios de areia, dos tempos em que era um búzio activo e andava a passear pelas praias da outra margem. Mas a característica de que mais gosto é o facto de ser muito pequenino. Diz a lenda que, quanto mais pequeno o búzio, mais sons consegue guardar. Sim, porque os búzios são uma espécie de recipiente. Vão captando as informações e, se os encostarmos ao ouvido (com cuidado não vá ele perder-se lá para dentro…), conseguimos ouvir cada detalhe que foram recolhendo. Ora, como eu estava a dizer, sendo o meu bem pequenito, escusado será dizer que tem espaço para mensagens que nunca mais acaba!

Agora imaginem que têm alguém especial a quem não são capazes de dizer uma coisa muito importante – coisa comum por estes lados. Se tiverem um búzio como o meu podem segredar-lhe a mensagem, garantindo assim que esta chegue ao destino. A grande questão é que a mensagem não se vai ouvir enquanto o recipiente não estiver cheio e a transbordar mas...como coisas importantes para dizer não me faltam, este não será o problema!

4 comentários:

  1. Um pequeno baú de tesouros...


    obrigado pela visita

    beijos

    ResponderEliminar
  2. a minha avó tinha um buzio onde se ouvia o mar.

    ResponderEliminar
  3. dinesh:
    esse sorriso soa a provocação ;)

    luís:
    nem sempre encontramos o que procuramos nestes pequenos baús, mas acabamos sempre por achar algum pequeno tesouro que nos fará companhia nos dias mais escuros...

    obrigada ***

    via:
    a minha avó também tinha um desses...as horas que eu passava a ouvir o mar ;)

    ResponderEliminar