28 abril 2014

vidas alternativas #11

esta música. a letra. e a explicação. como se me tirasse as palavras da boca. aquelas que secaram. ou que parecem ter desaparecido. daqui (e dali). aliás, como se me arrancasse do peito um peso que se nota no andar. encontrar forma de dizer o que não tem voz. agradecer (para sempre) coisas que não sabemos explicar. e voltar aqui. onde tudo sempre foi fácil. ou menos difícil. onde a correria dos dias não apaga os sorrisos. aqueles que guardamos na bagagem. até que chegue o dia em que precisamos novamente de abrir a caixinha da memórias. em busca de motivos para continuar.



but this estranged organ in my chest
still beats for you 
it will not rest, so
meet me in our secret place
when the time has come



Sem comentários: