23 novembro 2012

em rescaldo

e assim se passou mais um dia. mais um ano. com todos aqueles momentos
 que com o passar dos anos já se transformaram em lugares comuns. 
nem por isso com menos significado, um conjunto 
que rituais que conhecemos de cor. mas que, por isso mesmo, nos 
dão uma ilusão de segurança. porque se é certo que há nuvens 
que teimam em não falhar neste dia, também há palavras calorosas que 
surgem no momento certo. pessoas que estão sempre presentes.
 como se quer. ou como as quero aqui.
(obrigada)


Dos momentos mágicos do dia (há sempre um todos os dias não há?) destaco a peça na sala 2 do Teatro Rápido: A Guerra dos Cisnes. de lá trouxe uma lágrima (várias?) no canto do olho, mas trouxe também o conforto de saber que ainda há quem acredite. quem sonhe. quem veja para além disto. quem ainda tenha ilusões. e quem ainda faça contas de somar com números de sumir.

Sem comentários: