23 janeiro 2014

2014 (23 dias depois)


talvez o mais difícil seja tomar consciência
reconhecer o que nos faz falta
aquele momento em que fechamos os olhos e conseguimos ver o vazio
aquilo que em nós não existe
então esquecemos as desculpas esfarrapadas e abrimos a porta da alma
procuramos aí os sorrisos que guardámos para dias piores
e as fotografias que deixámos por revelar
aquelas que insistimos em guardar na caixinha dos segredos
onde descobrimos rios de palavras que ficaram por dizer
infinitos momentos que ficaram pendentes
à espera do tal momento em que se poderiam partilhar
e aí descobrimos que a felicidade está à distância da nossa vontade
que temos a chave para aceder ao que mais desejamos
para isso é preciso apenas um primeiro passo
como é que se escolhe o melhor momento para (re)começar?
como sabemos que chegou a altura de arriscar?
qual será o sinal que esperamos para avançar?
não serão esses sinais apenas desculpas para nos escondermos na nossa bolha?
haverá melhor dica para avançar que a nossa vontade?





Sem comentários: