03 fevereiro 2013

(pequenos nadas)

é de pequenos nadas que se fazem os melhores dias.
acordar tarde, dar meia volta e adormecer.
pagar à cama as (muitas) horas em dívida.
aquecer a alma com momentos doces.
receber uma noticia bonita e chorar como uma madalena.
aproveitar o sol que brilha em Lisboa.
e aninhar-me no sofá como quem tenta apanhar o fio à meada que se perdeu algures.
encher a barriga de cinema e reclamar por muitos mimos.
chama-se fim-de-semana e faltam ainda cinco dias para o próximo.


Sem comentários: