11 abril 2009

perdida no escuro


escuro comprometedor
era um túnel
do amor
e eu só liguei os mínimos

Samuel Úria


3 comentários:

inês, a anónima disse...

avançamos para trás
tango muito eficaz
...ou não

b.vilão disse...

Em terras de amor não são necessários mínimos. "Afinal o que importa é não ter medo. Fechar os olhos frente ao precipício e cair verticalmente no vício", diria o Cesariny.

c. disse...

b.vilão:
sim, se calhar é isso...ariscar mesmo sem ver. acreditar que (desta vez) não vamos voltar cair desamparados.

se bem que um lusco-fusco fica sempre bem...para criar ambiente ;)

obrigada pela visita :)